28/02/2010

O REI E OS CAVALEIROS - PARTE I

Postado por Antonietta às domingo, fevereiro 28, 2010
Reações: 

Deixem-me contar a vocês sobre um livro MARAVILHOSO para entender não só como funciona a nossa mente, nossos diálogos internos e os dos outros também. O livro chama-se QUALIDADE COMEÇA EM MIM, do autor Tom Chung. Já é a segunda vez que o leio e vocês ainda vão me ver (ou ler!!!:P) falando (escrevendo) muito sobre ele.

O tópico de hoje tem muito a ver com algo muito importante que li nesse livro de PNL (Programação Neuro-Linguistica). É sobre o rei e seus fiéis cavaleios. Porém, peço licença poética para minha interpretação pessoal sobre o rei e seus cavaleiros. Ou seja, muitas das coisas ao longo da história são invenções minhas, que representam MINHA opinião e não representam uma verdade científica ou qualquer coisa do gênero, hein? Eu me inspirei na REPRESENTAÇÃO DAS PARTES feita pelo autor, que as apresenta como rei e cavaleiros e as descreve. A história, interpretação e comentários à parte são meus. Isto posto, vamos lá...:)

Imaginem que a sua essência é o rei (no meu caso, rainha, hehehe). E esse rei é servido por fiéis caveleiros. Cada cavaleiro tem um traço marcante, cada um representando todos os nossos "lados", nossas "nuances", por exemplo: o lado emotivo, o lado racional, o brincalhão, o sério, o lado mãe (ou pai), o lado esposa (ou marido), e por aí vai...

Agora, vejam bem, essa é a parte mais importante. TODOS, simplesmente TODOS esses cavaleiros, são extremamente fiéis ao seu rei e cada um, com seu traço (ou especialidade) tem o PROFUNDO DESEJO DE SERVIR AO REI. Ou seja, nenhum deles tem a intenção de sabotá-lo, pois cada um, ao seu jeito, está tentando fazer o rei feliz, agradá-lo, resolver o que lhe incomoda, lutar suas batalhas (do rei).

E como podemos ver, existem muitos cavaleiros, cada um com sua "especialidade", e alguns são antagônicos, a exemplo do lado brincalhão, que gosta de se divertir, e o lado sério. Um quer que o rei se solte mais, ria mais, seja mais feliz. O outro já acredita que para ser feliz, há que se trabalhar, ser reconhecido, e sabe que para isso, o rei tem que ser levado a sério. Muito bem... quem é que resolve quem deve sobresair-se naquele dado momento? O REI. Ou seja, o rei é o soberano, é o único com poder de decisão sobre todos os cavaleiros. E conforme a decisão do rei, todos os cavaleiros seguem o direcionamento do mesmo, sem birra ou mágoa, pois confiam cegamente nesse rei.
Bem, o rei sabe que cada situação exige um ou mais cavaleiros que devem estar à frente dos outros naquele momento, para que sejam alcançados os melhores resultados possíveis. É como numa empresa. O bom líder sabe que, por melhor que seu funcionário seja em relacionar-se socialmente com os outros, se ele não é bom em cálculos ou em lidar com situações que exigem muita racionalidade, não há como colocá-lo como responsável pela contabilidade, não é verdade? Mas com certeza, ele será o primeiro a ser cogitado para a vaga de marketing pessoal, de relações públicas do rei.

Vocês estão me acompanhando, pessoal? Eu sei que é esse post é longo, mas é bem interessante! Tenho certeza de que vocês concordam!!!:)

Continuando... E assim, com os comandos do rei, o reino funciona plenamente. Em caso de opiniões distoantes, o rei ouve suas partes (cavaleiros), pesa os dois ou mais lados, analisa a situação e toma a sua decisão. Portanto, é realmente o rei o grande gestor desse reino.
Mas, e quando esse rei "abdica" seu poderes por um tempo? Ele está lá, à mesa, com seu olhar distante, distraído, as vozes dos cavaleiros são apenas pano de fundo, ele mal as ouve ou as distingue. E então, há tantas coisas acontecendo no reino e fora dele, decisões precisam ser tomadas. Os cavaleiros se desesperam e, vendo que não tem jeito, terão que agir sem o aval do rei, já que ele não diz nada e parece não estar muito preocupado com o que ocorre à sua volta. Então, cada um tendo SEMPRE como interesse o bem-estar do rei, dá a sua opinião. Só que outros lados não concordam com a solução de um. Como ninguém chega à conclusão nenhuma, um deles resolve tomar à frente e fazer como entende melhor, e "tchum", faz. Daqui a pouco, outra situação surge, e vem outro e "tchum", faz. E quando o rei "acorda", vê a bagunça (em muitos casos, o caos) que se tornou seu reino. São aquelas situações que não sabemos como foram fugir do nosso controle (do rei), ou porque fizemos aquilo e etc. E não adianta se culpar (culpar os cavaleiros), pois todos estavam fazendo o que acreditavam ser o melhor para o bem-estar do rei. Era trabalho do rei saber se aquela era a melhor forma de agir no momento ou não. E, ainda assim, também não podemos culpar o rei. Muitas vezes ele se sente fraco por não acreditar que tem forças para lidar com algo que o incomoda profundamente, ou ele está tão absolto com um assunto, que "se desliga" de outros. Não é como deveria ser, mas pode acontecer, pois, em alguns casos (o meu, por exemplo) o rei ainda está "despertando", descobrindo o seu pleno poder, suas força e capacidade infinitas (afinal, o Rei é o legítimo representante de Deus na Terra). E olha que meu rei está DESCOBRINDO isso. Tem rei que não faz nem a mínima idéia sequer de que exista um rei, muito menos que ele seja o próprio!!!:P

O que quero dizer é, aprenda a se perdoar, não tenha raiva de você mesmo, pois todas as suas partes querem acertar, querem o bem do rei. O rei é pleno e é sábio, mas só exerce seu pleno e nato poder quando está totalmente desperto, caso contrário, também é passível de erro, apesar de ter as melhores da intenções de acertar. O que fazer então? Ir aprendendo (despertando) e exercendo nosso poder de decisão. Lá estão todos os nossos cavaleiros, ávidos por nos servir e trabalhar em conjunto sob o nosso direcionamento, só esperando nossa decisão, nosso comando, à caminho do sucesso!!!:)

Viram como valeu a pena ler até o final??:P Já que vem a parte II!!!:P
Ah! Acabei de achar um blog super interessante para quem se interessa sobre a cultura celta e lá, dentre muitas outras coisas, vocês podem encontrar nos arquivos informações sobre um outro rei, o mais famoso deles, e seu cavaleiros: Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda e é bem completo, com direito ao seu Código de Cavalaria e lsta com o principais integrantes da Távola Redonda:

http://caminhocelta.blogspot.com/

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails